Adsense

sexta-feira, 30 de maio de 2014

Livros que li: Redemptoris: A Saga do Cristo Desaparecido



O que me fez adquirir esse livro durante a FLIPOÇOS 2014 (Feira do Livro de Poços de Caldas-MG) além do ótimo preço foi o que li abaixo:

"É inacreditável, senhoras e senhores! - berrava o repórter. - Não há nenhum vestígio do desaparecimento. Não há sinais de destruição por perto, o pedestal e a balaustrada não foram danificados, e não se veem pedaços da estátua espalhados pelas encostas, algo que poderia denunciar uma explosão ou desmoronamento. O que temos aqui, à primeira vista, é um fato que escapa a compreensão do senso comum: o Cristo Redentor simplesmente sumiu. "

É período eleitoral e uma notícia surpreendente choca os moradores da cidade do Rio de Janeiro. O Cristo Redentor, uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno desapareceu do alto do Corcovado!

O prefeito da cidade e candidato a reeleição não sabe o que pensar. Seu maior adversário nas eleições vê o sumiço do Cristo como um sinal de Deus abençoando sua candidatura. A notícia se espalha e todos os olhos do mundo se voltam para o Corcovado para confirmar a veracidade do fato.

Confirmado o sumiço do Cristo Redentor, várias hipóteses são levantadas, desde extraterrestres, o anticristo e até multinacionais que sumiram com o Cristo querendo explorar o local vago.

Em meio a tudo isso a corrida pela prefeitura da cidade maravilhosa rola com um único tema principal, o sumiço do Cristo.

Cabe então ao detetive particular Jaime Trent iniciar seu maior caso e descobrir o que ocorreu com Cristo Redentor em meio a uma crise conjugal e a paixão por uma vizinha de prédio.

Carlos Eduardo Novaes, autor que não conhecia até este livro me surpreendeu com uma história divertida, com uma trama até certo ponto inimaginável sem esquecer de tocar num ponto muito importante que é a forma como é tocada a política no nosso país. Com certeza uma leitura que recomendo para quem é fã do gênero.




domingo, 25 de maio de 2014

Real Madrid, pela décima vez o melhor da Europa



Parabéns primeiramente ao Atlético de Madrid que foi campeão espanhol e chegou a sua segunda final de Champions League, ao técnico Simeone que fez um excelente trabalho com um grupo bem mais modesto do que os seus grandes rivais Barcelona e Real Madrid e também pelo trabalho que deram na final sendo os campeões até o último minuto de acréscimo mas, estavam jogando a final da Champions League contra o maior campeão de todos, um time cheio de estrelas e entre elas o atual melhor do mundo Cristiano Ronaldo. Fica
a crítica a entrada de Diego Costa que jogou apenas 8 minutos e saiu machucado prejudicando a equipe que perdeu uma substituição, que acabou pesando muito durante a prorrogação.

Para o Real Madrid também os parabéns por ter lutado até o fim e conseguido um gol nos acréscimos com Sérgio Ramos, gol esse que levou a partida para a prorrogação e consequentemente ao título. Casillas que falhou no gol do Atlético tem que dar parte da premiação ao companheiro.

Ronaldo e Bale não fizeram grande partida mas cada um acabou deixando o seu gol. O galês fez o segundo gol enquanto CR7 fechou a conta marcando o quarto gol da equipe. Marcelo que saiu do banco para mudar o rumo fez o terceiro. Destaque para a partida de Di Maria. Como tá jogando bola esse argentino. Correu os 120 minutos, criando as melhores jogadas do Real sendo a mais bonita delas a que resultou no gol de Bale, depois de bela arrancada pela esquerda. Olho nele na Copa. Outro destaque vai para Ancelotti que ganhou sua 3ª Champions League como técnico além de ter ganho duas como jogador. Ancelotti fez as mudanças que o Real Madrid precisava para mudar o jogo quando colocou Marcelo e Isco em campo.

Os 4x1 acabou ficando elástico demais para uma partida tão disputada principalmente nos primeiro 90 minutos. As forças do Atlético acabaram e coube ao Real Madrid terminar o serviço.

terça-feira, 13 de maio de 2014

Livros que li: As belas coisas que é do céu contê-las - Dinaw Mengetsu




Sinopse( fonte: Skoob):Há 17 anos, Sepha Stephanos fugiu da revolução etíope após testemunhar o espancamento de seu pai. Depois de vender as jóias da família e desembarcar nos Estados Unidos, ele agora é dono de um armazém em um bairro de negros em Washington. Seus únicos companheiros são dois imigrantes africanos, Joe, do Congo, e Ken, do Quênia, que dividem a frustração e a saudade de casa. Ele então percebe que sua vida se transformou em algo muito diferente do que imaginara anos atrás. À medida que sua vizinhança começa a mudar, a esperança surge na forma de duas novas vizinhas, Judith e Naomi - uma mulher branca e sua filha mestiça, que, pela primeira vez em anos, fazem com que Sepha se sinta parte de uma família. Porém, quando incidentes raciais começam a agitar a vizinhança, Sepha mais uma vez se vê prestes a perder tudo.

Narrado de forma envolvente, As Coisas Belas Que o Céu Nos Traz é um livro que nos mostra a tristeza de perder seu lugar e a difícil construção de um espaço que pode ser chamado de lar.

"Mengestu criou uma narrativa rica e lírica sobre deslocamento e solidão. Fiquei profundamente tocado por essa história de um imigrante etíope que busca a aceitação, a paz e a identidade." - Khaled Hosseini, autor de O Caçador de Pipas e A Cidade do Sol.


O que eu achei?

As belas coisas que é do céu contê-las me atraiu principalmente pelo título e capa que me pareceram interessantes. A narrativa é feita de forma de simples e conta a história de Stephanos que se mostrou uma pessoa que não se adaptou eu seu novo país, uma pessoa com apenas dois amigos, mãe e irmão em outro continente, vivendo em seu pequeno mundo (mercearia e apartamento). O livro trás um personagem muito triste, sem vontade de encarar novos desafios, de mudar sua vida. O personagem se mostra diferente quando conhece Naomi e Judith, que trazem um pouco de novidade e movimento a vida de Stephanos.
 Existem algumas situações como a mudança de residência no caso dele de forma forçada por uma guerra, a saudade dos entes queridos e a não adaptação ao novo ambiente (país). Mas falta alguma coisa ao livro na minha opinião. Talvez a ideia do autor era mesmo mostrar que se na vida não tivermos algo que nos motive a levantar todos os dias, algo para batalhar e conseguir, pessoas para dividirem o combate e a vitória, teremos uma vida sem emoção, cheia de frustrações e medos. 









terça-feira, 6 de maio de 2014

Quem eu acho que vem pra Copa do Mundo.

Todo mundo se arriscando em quem vai ser convocado pela Seleção Brasileira para a Copa do Mundo de 2014. Aí vão quem eu acho que serão os 23.

Goleiros

Júlio César , Jefferson e Victor.
Eu não levaria o Júlio César mas ele é o cara de confiança do Felipão, então é torcer por ele.

Laterais

Daniel Alves, Maicon, Marcelo e Felipe Luis.
Daniel Alves e Marcelo devem começar a Copa como titulares.

Zagueiros

Thiago Silva, David Luiz, Dante e Miranda
Thiago e David iniciam a Copa.

Meio Campo

Luiz Gustavo, Paulinho, Ramires, Oscar, Willian, Fernandinho e Philipe Coutinho(minha aposta).
Luiz Gustavo, Paulinho e Oscar formarão o meio Campo

Atacantes

Neymar, Fred, Jô, Hulk e Bernard.
Hulk pela direita, Fred e Neymar pela esquerda formarão o trio ofensivo.

E ai será que acerto tudo ou teremos mais surpresas?