Adsense

domingo, 28 de junho de 2015

Brasil eliminado pelo Paraguai na Copa América de novo



O Brasil conseguiu a façanha de ser eliminado novamente numa disputa de pênaltis para o Paraguai na Copa América. Pelo menos dessa vez errou menos pênaltis que na última. Uma evolução? Longe disso, o Brasil novamente jogou muito mal e conseguiu fazer o gol no primeiro tempo depois de uma boa troca de passes. Mas após o gol resolveu esperar o Paraguai para sair nos contra-ataques. Pode uma seleção esperar o Paraguai atacar, os caras nem sabem o que é isso. É uma seleção lenta que joga por uma bola alta na área para fazer gols. Falando em jogada aérea, o que falar do nosso ex-capitão Thiago Silva, será que o Bernardinho tá precisando de um oposto, ou ponteiro na seleção de vôlei. Outra vez um pênalti infantil que resultou no empate do Paraguai e consequentemente a disputa de pênaltis. 

O futebol brasileiro de modo geral precisa rever totalmente seus conceitos. Não temos mais a infinidades de craques de antigamente que resolviam o jogo nos momentos difíceis. Adversários melhoraram, o futebol mudou e se não aprendermos a jogar coletivamente não conseguiremos ganhar algo num curto espaço de tempo. Os jogadores não são craques, mas também não são tão ruins assim para jogar a bolinha que estão jogando. Um time bem treinado, organizado mesmo sem craques pode dar trabalho e até conquistar títulos, então temos que focar agora num grupo de bons jogadores, bem treinados e organizados, com um bom sistema tático para que possa fazer frente aos adversários futuros, incluindo os da eliminatórias que acredito serão dificílimas dessa vez. As mudanças tem que começar, de cima, desde o governo, CBF, clubes para que possamos resgatar um pouco da força do futebol brasileiro.

quarta-feira, 17 de junho de 2015

Golden State Warriors é o campeão da NBA



Lebron lutou como nunca, mas uma hora até os melhores cansam e precisam da ajuda de seus companheiros para realizar suas tarefas. Faltaram bons companheiros a Lebron para que os Cavaliers conseguissem o tão sonhado título em sua segunda final da NBA. 

Do outro lado havia um time, que penou nas três primeiras partidas e viu que precisava mudar caso quisesse ser campeão da NBA. E mudou, o treinador sacou Bogut e colocou Iguodala como titular. O time ficou mais baixo e mais rápido, melhorou a marcação sobre Lebron e a deficiência de alguns jogadores dos CAVS começaram a aparecer. 

Os Warriors controlaram a partida de ontem, mesmo quando chegaram a estar perdendo por 5 pontos no início da partida, mas logo passaram a frente e criaram uma vantagem de 13 pontos ao fim do primeiro quarto. Ao fim do segundo quarto os Cavaliers baixaram a diferença para 2 pontos aproveitando que Klay Thompson e Iguodala estavam no banco devido as 3 faltas cometidas. Ida para o intervalo, 45x43 Warriors. No terceiro quarto novamente com os titulares o GSW voltou a abrir vantagem que foi controlada até o fim do quarto quarto, quando os CAVS tentaram buscar uma reação tardia quando JR Smith fez tres cestas de três pontos. Mas não deu, 105x97. Warriors conquista seu quarto título e sai de uma fila de 40 anos. Curry foi o MVP da temporada. Lebron provavelmente foi o melhor das finais, mas quem mudou a história do confronto e por isso foi escolhido MVP das finais foi Iguodala. Com sua entrada no time titular, foram três vitórias sendo duas delas em Cleveland. 

Destaque para o brasileiro Leandro Barbosa, o Leandrinho, que após 12 anos de NBA conquista seu primeiro título e se torna o segundo brasileiro a ganhar o título. Splitter ganhou ano passado com os Spurs. Ambos ganharam de times liderados por Lebron James. Leandrinho participou bem das finais e também durante a temporada e mereceu o título.

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Brasil vence na estréia da Copa América



Assim como na Copa do Mundo o ano passado, a Seleção Brasileira precisou novamente de uma virada para conseguir vencer na estréia. Logo as 3 minutos David Luiz e Jefferson fizeram besteira na zaga e a seleção do Peru saiu na frente. Aos 5 minutos em jogada iniciada e finalizada por Neymar, o Brasil empatou o jogo. A partir daí o jogo ficou aberto com chances para ambos os lados, com maior intensidade do lado brasileiro. Neymar era o centro das ações ofensivas brasileiras e Farfan era quem incomodava o meio campo brasileiro. 

No segundo tempo o jogo caiu de ritmo e a seleção peruana até pensou e tentou buscar a vitória, as alterações de Dunga não surtiram tanto efeito apesar de o gol da virada ter sido feito por um jogador que veio do banco, Douglas Costa. 

A seleção não jogou bem, Firmino deveria ter entrado como titular junto com a dupla Neymar e Tardelli. Dunga acertou ao escalar Daniel Alves que diferente do ano passado, está em boa fase. Acho que está na hora de o David Luiz mudar definitivamente para o meio campo. Como zagueiro ele comete muitos erros, avança demais e permite muitas jogadas dos adversários em seu setor. Thiago Silva ou Marquinhos merecem ser testados na posição. Infelizmente o time ainda é muito comum e Neymar é uma ilha de talento no time, assim como Lebron tem sido pelos Cavaliers na NBA, só que assim como o astro do basquete, jogando sozinho ele se cansa mais e passa a não resolver quando se encontra um time pela frente.


domingo, 7 de junho de 2015

Barcelona pentacampeão da Champions League

O Barcelona venceu a Juventus por 3x1 em Berlim e foi campeão pela quinta vez da UEFA Champions League. Apesar de Messi não ter marcado nessa final, foi novamente o jogador que fez a diferença na partida junto com seus companheiros de ataque Neymar e Suarez. Messi iniciou a jogada do primeiro gol de Rakitic em jogada combinada com Alba, Neymar e Iniesta. Arrancou em contra-ataque e chutou para defesa de Buffon que deu rebote nos pés de Suarez no momento que a Juve era melhor na partida após o gol de empate de Morata. Neymar fechou a conta no último lance do jogo após passe de Pedro. 

Eu geralmente sou do contra nesses jogos ao torcer para o teoricamente mais fraco, no caso de ontem o time italiano, não que eu não goste do futebol bonito, mas gosto de times que se superam e vi durante a UCL o time se superando, tentando resgatar a força que tinha anos antes do caso de corrupção que resultou no seu rebaixamento. O time retornou a primeira divisão da Série A, conquistou os últimos quatro campeonatos porém faltava mostrar força no continente, e com essa final onde não afinou para o poderoso Barcelona, pode ter sido o início do renascimento das equipes italianas no torneio. 

Do Barcelona não tem muito o que falar, dizem que qualquer técnico ganharia tudo o que ganhou com o time que tem, Tata Martino tinha praticamente os mesmos jogadores que este ano e não conseguiu, Guardiola caiu várias vezes nas semifinais, apesar de ter ganho 2 títulos da UCL. Luís Henrique conseguiu acrescentar ao Barcelona um melhor posicionamento defensivo quando o time não tem a bola e é claro contou com o incrível entrosamento de Messi, Neymar e Suarez. Teve a coragem de colocar Xavi no banco para dar lugar ao bom Rakitic que marcou um gol na final e deu mais dinâmica ao meio campo. O time passou a ter o contra-ataque, e ainda consegue manter uma boa posse de bola dos tempos de tiki-taka. O Barcelona ganhou tudo esse ano, Messi provavelmente será o melhor do mundo novamente e para o futebol brasileiro temos o amadurecimento de Neymar, artilheiro da atual edição da Champions League junto do Português Ronaldo e Messi, todos com dez gols. 

Foi um grande jogo, uma bela final, título merecido do Barcelona.