Adsense

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

PSG atropela Barcelona em Paris



O Paris Saint German começou a mil o jogo de ida das oitavas-de-final da Champions League contra o Barcelona. As equipes se enfrentaram três vezes nos últimos cinco anos em mata-mata pela competição. 

O time francês apertou a saída de bola do Barcelona que não é mais a mesma de outros tempos. O time sente a falta de Daniel Alves na lateral direita apesar do bom Sergi Roberto que está improvisado na posição e a falta de ritmo de Busquets e Iniesta. O Barcelona sofreu, foi amassado e foi sendo salvo por Ter Stegen até Di Maria o cara do jogo marcar um belo gol de falta. O trio MSN não conseguia pegar na bola, e quando pegavam eram apertados pela forte marcação de Verrati, Matuidi e Rabiot. E num desses apertos, Messi perdeu a bola e o PSG chegou ao segundo gol, dessa vez marcado por Draxler. Após o segundo gol o PSG diminuiu um pouco o ritmo e deixou o Barcelona um pouco mais com a bola. 

No segundo tempo, mais do mesmo. PSG apertando até Di Maria novamente partir do meio e bater no canto de Ter Stegen abrindo 3x0 para o PSG. O argentino foi substituído por Lucas aos 15 minutos do segundo tempo. O Barcelona tentava algo mas sempre esbarrando na marcação francesa. Em mais um bela jogada Cavani marcou o quarto gol do PSG. O Barcelona mexeu no time e tentou a reação mas o máximo que conseguiu foi colocar um bola na trave. 

Com o resultado de hoje, o Barcelona em casa terá que vencer por cinco gols de diferença para se classificar para as quartas-de-final. Nunca houve uma virada dessas na Champions League, mas estamos falando do time de Messi, então esperar para ver no dia 08/03.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Ainda faltam ajustes no Flamengo 2017


Do que vi até o momento do Flamengo versão 2017 de Zé Ricardo. O Sistema defensivo ainda precisa de ajustes de posicionamento. São dois novos jogadores no setor, Trauco pela lateral esquerda e Rômulo jogando a frente da zaga no meio campo. Assim como no ano passado principalmente no fim do Campeonato Brasileiro o time costuma ceder muito espaço para finalizações adversárias. No domingo contra o Botafogo, o empate e até um possível virada poderiam ter ocorrido devido a falhas de posicionamento defensivo. O meio campo agora formado por Rômulo, Arão, Everton, Diego e Mancuello tem funcionado bem ofensivamente, porém nas duas últimas partidas o lado direito basicamente formado por Arão, Pará e Mancuello foi bem acionado que o lado esquerdo que contava com as aproximações de Diego, Everton e Trauco. No ataque até o momento Guerrero tem sido efetivo tendo marcado até o momento 5 gols. Berrio ou Conca irão jogar provavelmente no lado direito, espaço hoje ocupado por Mancuello que se apresentou bem nas primeiras partidas do ano. 
Analisando os jogos em si, o time continua forte pelos lados do campo, com triangulações e ultrapassagens, mas exagera no número de cruzamentos na área. Até o momento tem funcionado, mas é preciso que se crie mais alternativas pelo meio na construção de jogadas. Diego que comando o meio campo rubro-negro é um armador que conduz a bola e chega a frente e muitas vezes essa condução atrapalha o desenvolvimento de um contra-ataque que necessitaria de apenas um toque. Não estou criticando, é uma característica desde as divisões de base do Santos. O Flamengo talvez com a entrada de Conca futuramente ganhe esse cara que com apenas um toque faça o jogo fluir mais rapidamente e melhore a criação de jogadas pelo meio. Ederson que considero bom jogador (apesar de estar sempre no departamento médico) também pode ser uma opção pelo meio. Vamos ver como vai ser a temporada rubro-negra. SRN