Adsense

quarta-feira, 29 de março de 2017

Brasil classificado para a Copa de 2018



Quem tem dinheiro ai já pode ir se preparando para comprar suas passagens e reservar hotéis na Rússia pois o Brasil irá para a Copa do Mundo de 2018. Lembramos aqui que um ano atrás havia um risco iminente de a seleção brasileira não se classificar para a Copa do Mundo. Vieram os jogos olímpicos e a tão sonhada medalha de ouro sob o comando de Micale e ontem contra o Paraguai a classificação após vitória por 3x0 e derrota do Uruguai para o Peru por 2x1. É incrível a mudança de patamar da seleção brasileira sob o comando de Tite. O time está muito mais leve, com defesa consistente e ataque avassalador capaz de golear o Uruguai e Paraguai em sequência e vencer grandes partidas fora de casa. Foram 8 vitórias em 8 jogos, 24 gols marcados e 2 sofridos. Destaque para a bola que está jogando o Paulinho no meio campo, chegando com muita qualidade a frente. Na partida de ontem ele deu duas assistências de calcanhar primeiro para Coutinho e depois para Marcelo. O sistema defensivo está mais seguro com Miranda e Marquinhos que no momento são absolutos. Casemiro tem dado bom suporte a dupla liberando Marcelo e Daniel Alves para jogar mais a frente. Firmino foi o jogador que ficou devendo talvez pelo poder de finalização, mas o vejo mais como um jogador que abre espaços para chegada dos companheiros, puxa a marcação e permite a chegada de jogadores de trás. Gabriel Jesus é mais finalizador. Neymar está muito bem, ainda cava algumas faltas, deixa de passar a bola em algumas jogadas, mas está jogando muita bola e tem desequilibrado. 

Não pode é se empolgar demais com os resultados agora a um ano da Copa do Mundo como aconteceu em 2013 que levou ao tombo em 2014 no Mineirão. É preciso também que jogos mais difíceis sejam disputados para que a seleção teste e valide seu patamar. 

Vamos para Rússia. O hexa é possível, mas há muito trabalho a ser feito.

segunda-feira, 27 de março de 2017

Flamengo 2 x 2 Vasco



Flamengo e Vasco fizeram um jogo movimentado em Brasília. O Flamengo claramente sentindo falta de seus selecionáveis Guerrero, Trauco e principalmente Diego. O Vasco jogou sem seu goleiro titular Martin Silva. O Vasco teve um meio campo melhor armado no primeiro tempo, o bom volante Douglas, Andrezinho e Pikachu aberto pela direita deram trabalho ao time rubro-negro. Mancuello pelo lado do Flamengo não pode ser o jogador de referência do meio. Ou Zé Ricardo ajusta o time para jogar com dois meias para que Mancuello seja o terceiro homem do meio que daria suporte a Diego mais avançado. 

O primeiro gol da partida foi do Vasco. Réver tentou driblar Luís Fabiano, perdeu a bola que sobrou para Nenê que deu um passe para Pikachu marcar o gol do Vasco se antecipando a Muralha. O Flamengo tentou vários lances pelos lados de campo alguns terminando em cabeceios de Leandro Damião. Berrío não foi tão bem pelo lado direito. O jogador tem velocidade mas tem se atrapalhado com a bola muitas vezes. 

No segundo tempo após expulsão infantil de Luis Fabiano, o Flamengo conseguiu o empate com Willian Arão em cobrança de escanteio de Mancuello e virou depois com Berrío que cortou o lateral e bateu forte da entrada da área. Lucas Paquetá entrou no lugar de Mancuello e o time deu uma melhorada porém sossegou e permitiu ao Vasco mesmo com um a menos criar oportunidades de empatar a partida. Mas o empate só veio após a marcação de pênalti inexistente e convertido por Nenê. Foi um bom jogo em Brasília. Milton Mendes vai aparentemente melhorando o time do Vasco enquanto Zé Ricardo precisa encontrar uma forma do Flamengo jogar sem Diego e para mim Felipe Vizeu é melhor que Leandro Damião, é preciso dar mais chances ao garoto.

domingo, 26 de março de 2017

A Fórmula 1 2017 continua chata...



A fórmula 1 voltou nessa madrugada com o GP da Austrália. Com as mudanças nas regras os carros mais largos e velozes nas curvas, porém foi previsto que devido a turbulência dos carros mais velozes e fortes prejudicaria talvez a possibilidade de ultrapassagens devida a turbulência gerada pelo carro logo a frente. 

O que vimos no GP da Austrália é que as previsões sobre ultrapassagens podem estar corretas, pois mesmo com a utilização da asa móvel, poucas ultrapassagens ocorreram no primeiro pelotão. As ultrapassagens ocorreram nas brigas intermediárias e carros do primeiro pelotão ultrapassando retardatários. 

Na largada Hamilton manteve a ponta seguido por Vettel, Bottas e Raikonen. O que deu para ver até a primeira parada é que a Ferrari está bem próxima da Mercedes ou até a frente da mesma. Vettel acompanhou de perto até que Hamilton parasse em torno da volta 17. Ficou mais tempo na pista e conseguiu na troca de posição com o inglês na sua parada. Daí por diante seguiu rumo a primeira vitória dele e da equipe desde 2015. Hamilton reclamou bastante de seu jogo de pneus macios enquanto Bottas parece ter se adaptado bem ao carro e aos pneus chegando a tirar muita diferença de seu companheiro de equipe, porém o finlandês terminou mesmo em terceiro lugar seguido pelo compatriota Kimi Raikonen. Felipe Massa terminou em sexto lugar. As Maclaren continuam muito mal com os motores Honda e a RBR não conseguiu mostrar a mesma força do final da temporada passada. A equipe teve problemas no carro de Ricciardo que não completou a prova e Verstapen não conseguiu fazer muita coisa além de um quinto lugar. 

A F1 voltou chata como tem estado nos últimos anos, a diferença é que talvez tenhamos uma disputa entre equipes esse ano e não entre companheiros de equipe. Espero que consigam melhorar isso ao longo da temporada para o bem dos fãs e da própria categoria.

quinta-feira, 16 de março de 2017

Flamengo perde para Universidad Católica no Chile



O Flamengo perdeu ontem para o Universidad Católica do Chile por 1x0 gol de Santiago Silva, o El Tanque. O Flamengo jogou bem, teve as melhores chances no primeiro tempo porém não marcou. O zagueiro Rafael Vaz deu uma entregada para Santiago Silva que desperdiçou na frente de Muralha. No segundo tempo o time chileno melhorou na partida até conseguir seu gol, mas o Flamengo continuou criando chances e as desperdiçando. Berrío foi expulso infantilmente e o não houve reação após o gol sofrido. 

O Flamengo tá europeu demais na minha opinião apesar da loucura do Berrio. E isso vem desde o ano passado. É bom taticamente e tecnicamente. Tem seus jogadores fracos sim, mas pra mim falta aquela vibração. E quando tem as chances tem que fazer o gol. A equipe também faz muitas faltas desnecessárias. A falta de Diego enquanto Trauco fazia a cobertura acabou resultando no gol chileno. 

Não venho gostando do sistema de proteção a defesa e nem da defesa. Rafael Vaz e Réver são muito lentos e o primeiro erra passes absurdos as vezes. Juan tá veterano demais e Donatti também é muito lento. Precisamos de uma quinta opção mais veloz ou um marcador mais veloz pelo meio. Acredito que o balanço defensivo de 2016 era melhor pois Jorge não avançava tanto como Trauco e acabava fechando melhor. Rômulo e Arão no meio não estão nos seus melhores níveis. Ambos tem mais potencial do que tem apresentado e estão abrindo uma brecha para a volta de Márcio Araújo que é mais veloz que ambos apesar de ser pior tecnicamente. Zé Ricardo precisa pensar em como melhorar esse sistema. A contratação de um zagueiro mais novo e rápido ou aproveitamento de alguém da base pode ser necessário. O grupo é difícil, mas o Flamengo tem grandes chances de se classificar. 

Tem um mês pra próxima partida na Libertadores, agora é se preparar.

terça-feira, 14 de março de 2017

Botafogo vence Estudiantes por 2x1 pela Libertadores



O Botafogo estreou na fase de grupos no estádio Nilton Santos no Rio de Janeiro. O time novamente pode contar com Montillo e Camilo como titulares. No início de jogo as duas equipes estavam bem postadas defensivamente porém o Botafogo insistia demais em jogadas pelo meio e acabava batendo na parede do time do Estudiantes. O time argentino que fez sua segunda partida oficial na temporada sem o presidente Verón em campo arriscava alguns chutes e chegou a ter 3 ou 4 finalizações antes da primeira finalização botafoguense. Passado os minutos iniciais e o Botafogo começou a organizar melhor o jogo e em uma jogada em que Montillo encontrou Marcelo pela lateral direita, o zagueiro lateral cruzou bem, Bruno Silva tentou um voleio e a bola acabou sobrando para uma puxada meio bicicleta de Roger marcar. Camilo ainda acertou belo chute no primeiro tempo que quase resultou no segundo gol do time carioca. 

No segundo tempo o Estudiantes explorou o jogador Otero que é muito veloz e através de uma de suas jogadas conseguiu uma falta na beira da área. O próprio Otero bateu com categoria e empatou a partida. Otero foi o jogador que mais incomodou o time botafoguense. Sassá que ficou fora das fases preliminares entrou bem no segundo tempo e iniciou a jogada do gol da vitória alvinegra Camilo chutou em cima do zagueiro e a bola sobrou para Rodrigo Pimpão desempatar a partida. Pimpão tem sido muito importante para o time. Foi uma boa estréia na fase de grupos, com vitória em casa e agora é se preparar para o segundo jogo. 

Se quiser saber minha opinião sobre o grupo do Botafogo na Libertadores leia no site Diversidades o texto O Brasil na Libertadores 2017 .  

quinta-feira, 9 de março de 2017

Barcelona humilha PSG e se classifica de forma épica na Champions League



O cenário do jogo no Camp Nou era o seguinte. Barcelona precisava vencer por 4x0 para levar o jogo para a prorrogação, ou cinco gols de diferença para se classificar diretamente já que havia perdido por 4x0 em Paris. Luis Henrique mexeu no time, entrou com três zagueiros, Messi no meio campo e Rafinha a frente formando o trio de ataque com Suarez e Neymar. O Barcelona já entrou pressionando o PSG no campo de defesa e do lado direito do ataque dos pés de Rafinha se iniciou uma vitória épica. Rafinha levantou na área e após uma confusão, Suarez desviou para marcar o primeiro gol. O Barcelona continuou pressionando e me surpreendeu a postura totalmente defensiva do time francês. O Barcelona continuou pressionando e conseguiu o seu gol após bobeira de Marquinhos que permitiu um toque de calcanhar de Iniesta para o meio da área que culminou num gol contra do lateral direito francês. No segundo tempo Neymar partiu para cima do lateral francês que tropeçou e caiu ao lado do atacante que aproveitou para “cavar” um pênalti. Eu não daria, mas o juiz deu. Messi bateu e fez o 3x0. Faltava apenas um gol para levar a prorrogação, mas aos 16 minutos Cavani fez o gol francês. Com isso o Barcelona precisaria de mais 3 gols para se classificar. Cavani na sequência teve a chance de marcar o segundo gol e parou em Ter Stegen. Di Maria que entrou no lugar do apagado Lucas esteve cara a cara com o goleiro alemão do Barça e chutou para fora. Neymar marcou o quarto gol de falta faltando 10 minutos para o fim da partida e precisando fazer 2 gols. Aos 45 minutos após um chutão para a área o juiz enxergou pênalti de Marquinhos em Suarez, eu também não marcaria. Neymar bateu e fez o quinto gol, faltava só um. Ter Stegen foi para área duas vezes, numa delas ele quase perdeu a bola para Di Maria. Na segunda o goleiro alemão viu Neymar levantar a bola na área e Sergi Roberto fazer o sexto gol, o gol da classificação. 

Mesmo eu não concordando com as marcações de pênalti para o Barcelona. O que eu senti é que o PSG jogou como time pequeno, teve medo do Barcelona e isso ajudou a proporcionar essa virada épica.

Flamengo goleia San Lorenzo na estréia da Libertadores 2017


O Flamengo estreou bem na Libertadores 2017 sob a batuta de Diego. O primeiro tempo não foi tão bom, talvez pela estreia e boa marcação do time argentino. Mancuello não foi tão bem também e foi substituído por Berrio. 

No segundo tempo o Flamengo conseguiu marcar logo no inicio com gol de falta de Diego que na Libertadores veste a camisa 10. A entrada de Berrio aumentou a profundidade do time rubro-negro pela direita em parceria com Pará e Arão. E por lá passou a jogada do segundo gol do Flamengo. Diego abriu uma bola para Berrio que devolveu para o meia que achou Trauco entrando pelo meio. O lateral esquerdo peruano virou e acertou belo chute de canhota sem defesa para o goleiro argentino. O terceiro gol novamente teve participação de Diego que cobrou escanteio para desvio de Berrio e complementação de Rômulo para as redes. O time argentino ficou perdido após esse gol e Rômulo e Guerrero tiveram boas chances para ampliar o placar. 

Gabriel entrou para substituir Everton e foi logo de inicio criando boas oportunidades. O meia que entrou pela esquerda recebeu boa bola, cortou duas vezes o zagueiro e foi derrubado dentro da área. Pênalti que acabou sendo desperdiçado por Guerrero que destoou um pouco do restante da equipe. Gabriel mais tarde novamente pela esquerda marcaria o quarto gol rubro-negro cortando pra dentro e chapando a bola no ângulo. 

Foi uma bela vitória do Flamengo, com propriedade, sem levar grandes sustos. Agora o próximo jogo é contra a Universidad Católica no Chile no dia 15 de março, próxima quarta-feira.